Após ler o post “Conheça o Ricardo Cruz e a NihonGO Premium” você já sabe quem é o cara. Mas sabe da trajetória dele como cantor e como ele foi parar nesse meio?

Ele era aficionado pelos seriados Jaspion e Changeman, além de outros tokusatsu, e também Os Cavaleiros do Zodíaco, então sempre ia atrás de materiais relacionados em locadoras em São Paulo. A maioria das mídias eram tudo em japonês, o que fez com que ele começasse a fazer cursos do idioma. Em 1999, ele foi ao Japão em intercâmbio para cursar o terceiro ano do Ensino Médio por um ano, e acabou vivendo uma imersão na cultura japonesa. Isso incluiu idas aos karaokês, um passatempo muito popular por lá. Como os catálogos tinham tudo que era música de tokusatsu e anime, ele aproveitou para cantar tudo o que sabia.

Quando voltou ao Brasil, em 2000, ajudou a fazer os primeiros eventos de anime e neles começou a cantar, pois sempre há um palco para tal. Chegou até a ser chamado para cantar em outros eventos, até que em 2003, ao formar um grupo para fazer a primeira edição do Anime Friends, hoje o maior evento de cultura japonesa da América Latina, ele sugeriu que trouxessem cantores japoneses de músicas de anime (anisongs) e tokusatsu, pois se ele se emocionou ao ver shows quando esteve no Japão, acreditava que os fãs brasileiros também iriam se emocionar. E assim aconteceu.

Então, em 2004, vieram os cantores Hironobu Kageyama, fundador da banda de anisongs JAM Project e responsáveis por temas de diversas produções japonesas (Cavaleiros do Zodíaco, Changeman, etc)., Masami Okui e Masaki Endoh, ambos também do JAM e cantores de diversos temas de animes. Okui não pôde ensaiar com a banda brasileira que iria tocar com eles no show e Ricardo, que estava ensaiando com eles há meses, resolveu ajudá-los no lugar dela. Kageyama e Endoh viram, gostaram da voz dele e pediram que mandasse uma demo para o Japão, pois estava havendo um concurso para selecionar um novo membro para a banda. Ricardo acabou ganhando e, em 2005, iniciou a trajetória como membro da banda, gravando as músicas Gong (de Super Robot Wars Alpha 3: To The End of the Galaxy) e o Neppu! Shippu! Cybuster, também de Super Robot Wars, inicialmente.

Por morar no Brasil, ele não é um membro fixo da banda e faz participações, indo de músicas de anime, tokusatsu e até próprias. De tokusatsu, ele gravou a segunda abertura de Garo e o tema de Tomica Hero Rescue Fire. Entre as próprias, merecem ser citadas a Sempre Sonhando, com letra em japonês e palavras em português, e a Hero, totalmente em português (também teve versões em outros idiomas). A Sempre Sonhando foi feita a pedido de Kageyama para contar a trajetória de Ricardo, de admirar algo e fazer parte daquilo depois. Já a Hero fala sobre a alegria de crescer envolto a sonhos, com os heróis e tudo mais, e a perda da inocência ao virar um adulto, tendo que assumir responsabilidades e encarar os problemas da vida. Ele quem dirigiu os japoneses na gravação da música e disse que foi desafiador por conta da pronúncia. Segundo ele, o japonês é um idioma foneticamente mais simples que o nosso, com menos sons, e isso dificulta a pronunciação do português para os japoneses (para nós facilita).

Os membros atuais do JAM Project são: Hironobu Kageyama, Masaki Endoh, Hiroshi Kitadani, Masami Okui, Yoshiki Fukuyama e Ricardo Cruz.

Mas nem só de JAM Project vive a carreira musical de Ricardo Cruz. On The Rocks foi seu primeiro projeto solo, uma homenagem própria ao tokusatsu e aos nomes, com letra em japonês e clipe em estilo tokusatsu, com um herói original próprio. Ele foi protagonizado pelo ator japonês Hiroshi Watari, famoso no Brasil pelos personagens Sharivan e Boomerman (Jaspion). É um curta metragem.

No mundo dos animes no Brasil, entre todas, gravou a abertura de Hunter x Hunter e o tema da fase inferno de Cavaleiros do Zodíaco. Também faz parte da formação do Cavaleiros in Concert, juntamente a Rodrigo Rossi, Larissa Tassi e, ocasionalmente, Edu Falaschi, um grupo que se reúne para shows cantando as músicas de Cavaleiros do Zodíaco. Os três primeiros gravaram o tema de Soul of Gold e partir daí surgiu a banda Danger3 (o 3 é lido como “san”, três em japonês), que tem a proposta de fazer trilha sonoras inspiradas para lançamentos de animes e mangás no Brasil. Um desses trabalhos foi a criação de três músicas para o lançamento do mangá de Akira, pela editora JBC, e o tema do mangá Your Name, inspirado no anime homônimo. E, aproveitando as versões brasileiras de anime songs, ele faz versões estendidas das músicas em seu canal no YouTube, chamado de Anison Lab, além de covers em japonês.

 

Em meio a tudo isso, Ricardo Cruz criou um curso de japonês para as pessoas aprenderem o idioma da maneira que ele aprendeu, ou seja, pelo gosto da cultura pop japonesa. Ele sentiu que as pessoas estavam frustradas em não conseguir aprender o idioma através de cursos tradicionais e resolveu criar o curso NihonGO, que usa material da cultura pop para ensinar um japonês mais cotidiano. O objetivo é que as pessoas possam até assistir a seriados japoneses sem legenda alguma, o que, convenhamos, é maravilhoso, pois não se encontra tudo legendado, especialmente seriados ou filmes mais antigos e/ou desconhecidos.

Os módulos são como uma história de anime, até com personagens próprios, que avança a medida que o aluno evolui no curso. De tempos em tempos, há a criação de turmas para esse curso e hoje é o último dia da inscrição para a turma atual. Imagine que perfeito deve ser aprender um idioma dessa maneira e poder assistir aos seriados e filmes que quiser sem precisar depender de legenda? Além de um ensino de uma língua, aprender um idioma baseado na cultura pop é muito mais do que trazer conhecimento de uma forma divertida. É oferecer experiências e trazer consciência para diferentes aspectos de vida por meio da área do entretenimento. Diversidade e cultura é poder, e compreender mais dessa temática abordada em filmes, séries, livros, jogos, mangás e eventos é uma maneira de conquistar objetivos, realizar sonhos e de criar um mundo melhor! Corra lá antes que acabe o prazo! CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER!

Acompanhe também o NihonGO nas redes sociais: InstagramFacebook e YouTube.