Após mais de 10 anos e mais de 20 filmes, o universo cinematográfico da Marvel Studios atingiu seu ápice com Vingadores Ultimato (confira nossa análise nesse link) e não demorou nada para termos a divulgação de mais uma leva de filmes que irão nos entreter nos próximos anos, incluindo Os Eternos! Mas quem seriam esses personagens?

Jack Kirby, uma das celebridades máximas da Marvel, que criou diversos heróis junto com Stan Lee, também teve um período em que prestou serviços para ninguém menos que a DC Comics. Lá ele desenvolveu os Novos Deuses, uma raça interplanetária muito poderosa que inclui o vilão Darkside! E se Thanos, com as devidas proporções, é basicamente a mesma coisa que o mega vilão da DC, Kirby cria, ao voltar para a Marvel, Os Eternos: criaturas que se comparam a deuses, com as semelhanças parando por aí. Essa raça no universo Marvel tem um papel muito ingrato, o de servir os Celestiais e criar o universo em busca de recursos que agradem seus mestres. A simples descrição da espécie já deixa margem para muitas histórias abordando os conceitos de liberdade, escravidão, racismo, propósito de criação e do próprio sentido da vida. E claro, sempre há espaço para batalhas entre seres super poderosos brigando pela supremacia ou sobrevivência.

Talvez Os Eternos não sejam assim tão conhecidos do grande público, entretanto Guardiões da Galáxia também não era até ganharem uma versão cinematográfica. Inclusive, no primeiro filme dos guardiões, os Celestiais são mencionados e um destes pode ser visto como um antigo usuário da jóia infinita do poder. De toda forma, Guardiões da Galáxia é prova de que histórias em quadrinhos não precisam ser necessariamente populares para se tornarem bons filmes, e Os Eternos está ganhando o mesmo tratamento.

Se o sucesso dos novos personagens é quase garantido, levando em conta todas as outras produções do estúdio, é importante ressaltarmos a coragem da Marvel Studios com essa aposta. Por uma década acompanhamos as aventuras dos Vingadores, com alguns poucos filmes demonstrando que não só existe vida fora do planeta Terra, como também várias espécies… e tudo isso é apenas uma pequena porção do universo que foi criado nos gibis. Nos quadrinhos, conferimos um universo extremamente vasto com seres de poder absurdo que literalmente gerenciam os pilares de toda a existência. Poucos – como Thanos – são poderosos ou importantes o suficiente para testemunhar a aparição de um destes senhores da criação, que normalmente só dão as caras quando ocorre uma crise que ameace a existência do universo. E, com o anúncio de Eternos, vemos que o universo cinematográfico da Marvel está aproveitando mais um pedacinho do imenso acervo que dispõe e está desbravando um território que muitos não tem noção do quanto é vasto – não necessariamente um mundo de antigas histórias em quadrinhos, mas o mundo de criatividade do qual estas se utilizam.

O filme de Os Eternos deve ser lançado em novembro de 2020, e já estão confirmados no projeto Angelina Jolie, Richard Madden (Game of Thrones), Kumail Nanjiani (Doentes de Amor) e Dong-seok Ma (Invasão Zumbi). A direção é de Chloe Zao (Domando o Destino), e Kevin Feige continua na produção.