Esse post contém SPOILERS!

12 de Junho, dia dos namorados. Com a data vêm toda uma programação agregada: filmes românticos na TV (ou sugestões no Netflix), livros do tema nas vitrines, lojas e restaurantes oferecendo mil e uma coisas para os apaixonados, etc.

Esteja você, namorando ou não, sempre há aquela história ou casal que dão palpitações no coração ou simples “Ahmmmm” suspirando ao ver ou ler determinadas sagas. A quantidade de casais cujas histórias são de arrancar o fôlego são imensas. Especialmente se for uma pessoa romântica como eu que adoroooo um filminho água com açúcar! E celebração ao amor, aqui vai um Top Cookies especial de Dia dos Namorados! Lhes apresento 5 casais da ficção que inspiram de alguma forma! (E que difícil foi escolher somente 5!)

5 – Dana Scully & Fox Mulder | Arquivo X

Por uma década acompanhamos o potencial romance dos protagonistas que investigavam o desconhecido e inexplicável. Diante de diversos casos, e muitas temporadas, os parceiros de trabalho se tornaram amigos, mas apenas acabaram como casal só no final da série.

1993 | 2016

Após filmes e temporadas surpresa a relação a dois infelizmente não decolou, mas o principal motivo a estarem estrelando a 5ª posição do Top Cookies é tão importante quanto qualquer que seja a razão para não terem funcionado como casal, que é o sentimento, consideração e cuidado que um tem pelo outro. Força que sempre esteve presente é um exemplo importante e base de qualquer relação amorosa!

4 – Mia & Sebastian | La La La Land

Não foi amor a primeira, nem segunda vista, mas algo que foi sendo conquistado conforme um foi conhecendo o outro. Uma relação muito bonita construída à meios de passeios por Hollywood nos quais ambos foram contando algo sobre si e conhecendo o outro através de seus gostos.

Ambos se apoiavam muito para realizarem seus sonhos e dividiam as dificuldades do dia a dia e os “nãos” quando se competem no mundo artístico. Conectados pela música e por suas personalidades o casal cantou e encantou com a sua trajetória que infelizmente foi um tanto curta. Porém, eles viveram o momento. Carpe Dien, ou o famoso “que seja infinito enquanto dure” como no “Soneto de Fidelidade” de Vinicius de Moraes. Se apoiaram, e mesmo após cada um seguir por um lado diferente por conta de seus sonhos e suas carreiras. Contudo, fica claro que o carinho sempre será mútuo e o amor eternamente lembrado nos acordes do Jazz e nas luzes de Los Angeles.

“Tururu rururu!”

3 – Lilly & Marshall | How I Met Your Mother

Casal mais duradouro de toda série. Acompanhamos da faculdade e encantamento, uma breve separação (inclusive geográfica), diferentes fases da vida adulta, casamento, filhos. Lilly e Marshal são um casal que mostra que mesmo estando em um relacionamentos de longa data, que alguns pessimistas rotulam como algo que vai esfriando com o tempo, é possível continuar admirando e se sentindo atraídos um pelo outro.

Cheios de carinhos, piadas internas, apelidos (Lilypad & Marshmellow) e sem medo de serem felizes, eles demonstrando o que sentem, mesmo quando estão com o grupo de amigos. Ou seja, sempre que possível declaram espontaneamente o quanto amam um ao outro, nem que seja só por um olhar. Mostram que amor, amizade, companheirismo e criatividade andam juntos para um casal prosperar. Isso sem esquecer de toda simplicidade especial que é a alegria de estar todos os dia ao lado da pessoa amada e apreciar o seu sorriso, ou até a cara de sono ao acordar.

2 – Peggy Carter & Steve Rogers | Vingadores

Responsáveis por grande parte das lágrimas de aperto no coração ao final de Capitão América: O Primeiro Vingador…

O 1º beijo ao final de Capitão América: O Primeiro Vingador

…e lágrimas de alegria ao final de Vingadores: Ultimato. O casal que parecia que nunca iria se reencontrar finalmente teve a sua dança e uma vida feliz juntos! E não só por serem um belo casal visualmente, mas por se completarem de forma única! Ela é, nada mais, nada menos, que a mulher mais incrível dentre os civis e responsável por muitas disrupção no meio militar e da espionagem feminina. E ele o homem mais íntegro, gentil e de bom coração de todo Universo Marvel! Peggy e Cap se apaixonaram e agiram com toda doçura e timidez dos anos 50 um com o outro. Dentre olhares, flertes e linguagem corporal, tiveram apenas um único beijo e a promessa de uma dança. Ambos seguiram em linhas temporais diferentes, mas sempre amando um ao outro, sem deixar de pensar no sentimento. E claro, associado de muita saudades e desejo de viverem uma história juntos. Todo este turbilhão de emoções em paralelo com a missão de salvar o mundo com cada um no seu tempo.

O desespero em saber que o avião iria cair T_T
De partir o coração :,(

Choro HO-RRO-RES quando me deparo com esta cena! Suspirei muuuito nas 3 vezes que assisti Vingadores: Ultimado no cinema! Como não se emocionar depois de alguns anos acompanhando a dor do casal e de repente se deparar com aquele belo momento de fechamento Universo Cinematográfico Marvel: um cenário de outra década, a vitrola reproduzindo “It’s been a long, long time” de Harry James & Kitty Kallen, a música da década de 40 que toca no apartamento de Steve Rogers em Capitão América – Soldado Invernal, que traduz toda sequência que veio a seguir: a câmera fechando o plano de filmagem para um casa na qual somos surpreendidos com o belo casal finalmente realizando a dança tão prometida, seguido de um beijo apaixonado e sensível representando todo o amor e a gratidão daqueles dois seres humanos em finalmente poderem estar, nas palavras de Steve, “experimentando a tal vida que Tony Stark tanto falava”. Até cai uma lagriminha aqui só de lembrar! Resumo da obra: eles viveram vidas separadas em linhas temporais diferentes antes do grande reencontro, e com a distância nunca deixaram de se amar!

*Ahhhhhhhh!* – > Suspiros profundos <

1 – Molly & Arthur Weasley | Harry Potter

Já considerados o Top 1 pelo Pottermore, Molly & Arthur são tudo aquilo que representa o amor em suas mais diversas linguagens.

Um hino de casal!

Amor de casal, pais, amigos, companheiros e cidadãos do mundo bruxo. O relacionamento deles é uma grande inspiração devido a tudo que passaram e realizaram. Criaram 7 filhos, cada um com a sua peculiaridade.

Casa Weasley = Coração de mãe: Sempre cabe mais um no café da manhã, até para presenciar a coruja velha bater na janela com a correspondência do dia.

Foram pais de coração de quase toda geração de bruxos do tempo deles, e agiram como os pais que Harry Potter não teve. Protetores, alegres e cheios de amor, Molly e Arthur é um casal cuja positividade era infinita, mesmo perante a dificuldades financeiras.

Ninguém se importa em ter um livro de segunda mão Malfoy!

Como verdadeiros grifinórios eles eram como luz durante os dias mais sombrios do mundo bruxo, com coragem, engajamento, nobreza espiritual, segurando as pontas e unidos! Como não amar? <3

Mesmo em tempos ruins, bora cuidar dessa galera!
Pais de uma geração de guerreiros!

As historias sempre trazem algo interessante que podemos usar como inspiração ou lição, e hoje é o dia perfeito (que seja hoje no Brasil ou dia 14 de fevereiro mundialmente) para postar esse tipo de coisa!

No fim o que importa não é o jantar caro, ou o presente, é o AMOR e a celebração dele em suas diversas formas! Celebração do estar junto, celebração do estar presente, oportunidade de por um fermento a mais no dia. Lembrem-se que todos somos puro amor!